login
A estratégia "Buy and Hold" para investir
Publicado 11 Maio, 2015
A estratégia
Ademir Cruz Ademir Cruz
Ações e Opções
Comentários 0 Comentários

Olá, pessoal.

Hoje vamos falar sobre uma das estratégias mais conservadoras e bem sucedidas para quem deseja investir em Bolsa de Valores: A estratégia Buy and Hold.

Se formos nos apegar ao sentido literal do termo, “Buy and Hold” significa “Compre e segure”. A ideia por trás do termo é que, no longo prazo, o investidor que comprar ações e segurá-las ao longo do tempo usufruirá do crescimento de seus lucros e, portanto, usufruirá de bons lucros das referidas empresas.

Essa é a ideia básica por trás da estratégia. Mas ser um holder vai além da mera compra de papéis e de sua manutenção na carteira ao longo dos anos. É preciso saber exatamente o que o investidor está comprando. Um holder não apenas compra ações; ele compra ações de boas empresas – empresas que, ao longo do tempo, têm mostrado eficiência e capacidade de gerar lucros cada vez maiores, sem assumir dívidas que poderiam onerar sua capacidade produtiva no longo prazo, ou seja, a ideia é analisar bem os fundamentos das ações. Esta é a base da estratégia.

A estratégia B&H prescreve que o investidor deve comprar ações de empresas sólidas, que têm apresentado bom histórico de crescimento sem muito endividamento (ou endividamento sustentável no longo prazo), a preços razoáveis (com margem de segurança), e mantê-las enquanto essas prerrogativas se mantiverem.

Esses são apenas alguns dos postulados da estratégia Buy and Hold. É importante ainda notar que o que caracteriza a estratégia é o conjunto desses postulados, que podem ser desmembrados nos seguintes princípios:

(1) adquirir ações de empresas sólidas;

(2) bom histórico de crescimento no Lucro por Ação da empresa;

(3) sem muito endividamento, ou endividamento sustentável no longo prazo (ou seja, a empresa pode pagar suas dívidas sem ameaçar sua atividade produtiva);

(4) as ações devem ser adquiridas a preços razoáveis; e

(5) o investidor deve manter a ação enquanto todas as outras condições forem mantidas.

Muitos investidores acabam saindo da estratégia Buy and Hold, ou por lucros no curto prazo ou por prejuízos de curto prazo. Contudo, escolher bem as empresas em que vai investir é uma tarefa difícil, e não se pode prever o futuro. No longo prazo, entretanto, empresas com um bom histórico de crescimento no lucro tendem a retribuir bons frutos aos seus acionistas.

Para se ter uma idéia, quem começou aplicando R$ 100,00 por mês nos últimos 5 anos na empresa AMBEV – ABEV3, acumulou o patrimônio de R$ 12.780,00, contra R$ 7.196,47 que teria acumulado na poupança. Embora 5 anos seja um período curto, a análise passada demonstra que a habitualidade em aportar (investir todo mês), poderá gerar ótimos resultados no futuro!!

Além de utilizar a estratégia Buy and Hold com ações, alguns holders também a utilizam na renda fixa, como no tesouro direto, comprando títulos de longo prazo, sempre visando acumulo de patrimônio. 

Você pode ler mais sobre o Tesouro clicando aqui e aqui.

Em breve, falaremos mais da estratégia Buy and Hold.

Até a próxima.


O texto reflete a opinião do(s) autor(es). O Minuto Dinheiro não se responsabiliza por lucros ou prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso destas informações.

Ademir Cruz, formado em Ciências Contábeis, é leitor habitual da literatura financeira. Pretende demonstrar como pode ser interessante o mundo das finanças pela ótica da Bolsa de Valores.

 

 

PORQUE O SEU TEMPO É DINHEIRO!
Receba novas publicações no seu email. Diretamente para você a cada semana.
Dicionário Financeiro

Digite um termo para visualizar o seu significado.