login
5 perguntas que você deve fazer antes de comprar uma ação
Publicado 20 Julho, 2015
5 perguntas que você deve fazer antes de comprar uma ação
Márcio Raimundo Márcio Raimundo
Ações e Opções
Comentários 0 Comentários

Muita gente pensa que investir na Bolsa de Valores é como fazer apostas em um cassino. Nessa ideia, o investidor escolheria uma ação e torceria para ela subir e, com sorte, poderia vendê-la com lucro. Nada mais equivocado.

Investir em ações é bastante simples, mas requer estudo, disciplina e paciência para colher os frutos no futuro. Através do estudo, o investidor saberá quais os critérios para escolher as melhores ações; com disciplina, investirá suas economias regularmente para aumentar sempre sua carteira; e, finalmente, com paciência, saberá esperar o melhor momento para vender as ações com lucro.

Nesse artigo vamos mostrar que o sucesso na bolsa de valores não depende somente da sorte (admitimos que é sempre bom tê-la ao nosso lado), mas principalmente da sua estratégia de investimento. No final das contas você vai perceber que sorte e estratégia andam juntas. Quanto mais você se dedicar, mais sorte terá.

Antes de comprar uma ação você deve se fazer (pelo menos) cinco perguntas básicas sobre os fundamentos da empresa. Se a resposta for positiva para todas elas, as chances de você ter prejuízo diminuem bastante.

Preço sobre o Lucro (P/L): O P/L é menor que 15x?

O índice P/L indica a relação entre o valor de mercado da empresa (Preço) dividido pelo lucro dos últimos 12 meses (Lucro). Uma empresa com valor de mercado de 10 milhões e lucro anual de 1 milhão teria, portanto, um P/L de 10.

Em tese, o P/L indica em quantos anos o investidor recuperaria o capital investido. Quanto menor o P/L, mais barata está a empresa. No caso dessa empresa com P/L de 10, seriam necessários 10 anos para que o investidor tivesse um lucro igual ao valor inicialmente aplicado.

Esse índice nunca deve ser utilizado como única forma de análise de uma empresa, pois pode conter distorções por uma série de fatores. Mas empresas sólidas, com boa rentabilidade e lucros, o P/L é sempre um bom indicador de compra.

Dividend Yeld (DY): A empresa distribui dividendos regularmente?

Para montar uma boa carteira de dividendos, esse é um dos principais fundamentos. Quanto maior o DY, maior será o pagamento de dividendos por parte da empresa. Para calcular o Dividend Yeld, basta dividir o valor anual dos dividendos pelo preço da ação.

Vamos pegar como exemplo as ações do Banco do Brasil (BBAS3). A empresa está cotada a R$ 23,15 (fechamento de 16/07/15) e pagou R$ 2,03 de dividendo por ação nos últimos 12 meses. Isso significa um DY de 8,7%, superior ao rendimento da poupança.

Relação Preço / Valor Patrimonial (P/VPA) é menor que 2x?

Esse índice compara o valor de mercado da empresa (valor da ação x número de ações) com o seu valor contábil (ativos - passivos). Em tese, quanto mais baixo o P/VPA, mais barata está a empresa.

Imagine uma empresa que fechasse suas portas, vendesse todo o seu patrimônio e pagasse todas as suas dívidas. O valor que sobrasse (patrimônio líquido) seria dividido entre todos os acionistas. Se a cada acionista coubesse o valor de R$ 10 e o valor da ação estivesse negociado em bolsa nos mesmos R$ 10, significa dizer que o P/VPA seria de 1x.

Vejamos o exemplo da Vale (VALE5): suas ações estão negociadas a R$ 14,79 (fechamento de 16/07/15) e seu VPA é de R$ 29,36. Isso significa um P/VPA de apenas 0,5x. Na situação hipotética da empresa fechar as portas e distribuir o lucro entre os acionistas, cada acionista receberia o dobro do valor atual da ação.

Volume Médio: o volume médio é maior que 1 milhão?

Embora o volume de negociações na Bovespa não seja um dado que diga respeito à situação contábil e econômica da empresa, esse indicativo é fundamental para o investidor conseguir negociar melhor a ação na bolsa.

Quanto maior a liquidez, melhor para o investidor, porque mais ordens de compra e venda estarão no booking da ação. Com isso, o investidor conseguirá negociar com mais facilidade a ação, tanto na compra quanto na venda.

Para se ter uma idéia de volume de negociações, as ações mais negociadas no ibovespa têm volumes médios superiores a 100 milhões. A campeã PETR4 movimenta mais de 500 milhões diariamente.

Liquidez Corrente: a liquidez corrente é maior que 1,5x?

A liquidez corrente é calculada dividindo o ativo circulante pelo passivo circulante e mostra a saúde financeira da empresa. Quanto maior a liquidez corrente, maior a folga financeira da empresa e, consequentemente, sua capacidade de pagar obrigações de curto prazo e de financiar suas necessidades de capital de giro.

Uma liquidez corrente muito próxima ou inferior a 1 significa que a empresa pode estar em apuros financeiros e incapaz de honrar suas dívidas de curto prazo.

A atual liquidez corrente da Petrobras (PETR4) está em 0,7. Isso indica que a empresa está mal das pernas e precisa urgentemente fazer caixa para honrar suas obrigações no curto prazo.

Concluindo

Existem vários outros indicadores fundamentalistas para analisar se uma empresa é boa ou não, como o Retorno sobre o Patrimônio Líquido, a Governança Corporativa e o Valor de Mercado. Todos eles são igualmente importantes na hora de analisar a empresa que você quer se tornar sócio.

Todos esses indicadores podem ser facilmente acessados em sites como o Fundamentus e o Guia Invest

Até a próxima.


O texto reflete a opinião do(s) autor(es). O Minuto Dinheiro não se responsabiliza por lucros ou prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso destas informações.

Márcio Raimundo, investidor da bolsa desde 2009; leitor assíduo de fóruns e portais de economia e finanças, pretende demonstrar que investir na bolsa é mais simples do que se imagina.

 

 

PORQUE O SEU TEMPO É DINHEIRO!
Receba novas publicações no seu email. Diretamente para você a cada semana.
Dicionário Financeiro

Digite um termo para visualizar o seu significado.