login
Tesouro Direto terá novos títulos a partir de 26 de janeiro
Publicado 20 Janeiro, 2016
Ricardo Rolim Ricardo Rolim
Renda Fixa
Comentários 0 Comentários

Anualmente, a Tesouro Nacional atualiza a lista de títulos disponíveis para compra. Isso acontece de maneira que possa garantir que os prazos dos títulos ofertados tenham sempre vencimento superiores a 2 anos.

Mas por que isso acontece? É que quanto maior o prazo de uma aplicação, menor a incidência de imposto de renda retido na fonte. É uma maneira de incentivar o investidor a efetuar aplicações de longo prazo, superiores a 2 anos.

Veja como é a tributação de imposto de renda para os títulos do Tesouro Direto:

Tributação de IR no Tesouro Direto

 

Prazo de Aplicação Tributação (IR)
Até 180 dias 22,5%
De 181 a 360 dias 20%
De 361 a 720 dias 17,5%
Acima de 720 dias 15%

 

Importante: a tributação incide apenas sobre os rendimentos, ou seja, imagine que você aplicou R$ 1.000,00 e resgatou R$ 1.500,00, o imposto de renda, que será retido na fonte, incidirá sobre os ganhos, que no exemplo dado é de R$ 500,00. A alíquota será de acordo com o prazo que o capital ficou investido: quanto maior o prazo, menor a alíquota.

Um exemplo de mudança na comercialização ocorre em relação ao Tesouro Prefixado 2018. Esse título possui vencimento em 01/01/2018 e a partir de 26 de janeiro entrará em seu lugar o Tesouro Prefixado 2019, com vencimento em 01/01/2019. Para aqueles que possuem o Tesouro Prefixado 2018 nada muda: ele pode aguardar para resgatar o título no vencimento, recebendo a taxa pactuada, ou até mesmo resgatar antes, pelo preço de mercado do título no dia do resgate – os regates podem ocorrer diariamente, sempre após as 18hs, até as 5h da manhã do dia seguinte.

Vale lembrar que algumas aplicações ainda continuam isentas de imposto de renda, como as LCA e LCI e também os Fundos Imobiliários. Eu escrevi "ainda", pois existe a tendência de que a mordida do leão também alcance essas aplicações. Particularmente acredito que seja apenas questão de tempo, quer dizer, em breve todas as aplicações financeiras serão alcançadas pela cobrança de no mínimo o imposto de renda. A única exceção deverá ser a caderneta de poupança.

Também é importante lembrar que você pode adquirir títulos do Tesouro Direito tanto pelo seu banco, como por uma corretora. Você pode entender melhor como funciona e como escolher uma corretora, clicando aqui.

Na plataforma do Tesouro Direto, você pode consultar todas as corretoras habilitadas e as taxas cobradas por cada uma. Pode ainda fazer uma simulação de quanto resgataria com determinada aplicação, basta escolher o título. Para conhercer a plataforma do Tesouro Direto, basta clicar aqui.

 

Até a próxima.

PORQUE O SEU TEMPO É DINHEIRO!
Receba novas publicações no seu email. Diretamente para você a cada semana.
Dicionário Financeiro

Digite um termo para visualizar o seu significado.