login
O que acontece com as minhas ações e o meu dinheiro se a corretora de valores quebrar ?
Publicado 22 Dezembro, 2015
Ademir Cruz Ademir Cruz
Ações e Opções
Comentários 0 Comentários

O Ano de 2015 tem sido difícil não só aqui no Brasil, mas no mundo todo. A crise econômica afeta praticamente todo o globo com algumas raras exceções, como os Estados Unidos da América.

O investidor vem poupando algum dinheiro e começa a investir em ações e deixa também dinheiro na conta da corretora, mas a corretora não se mantém com diminuição de receitas e acaba por encerrar as suas atividades. “A corretora quebrou!”. É preciso que você entenda que a corretora de valores é uma empresa e, como uma, pode acabar quebrando.

Contudo, o investidor que comprou ações por meio daquela corretora não tem motivos para se preocupar, pois as ações são custodiadas pelo Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia – CBLC.

Quando o investidor compra uma ação ele se torna um dos donos da empresa, a corretora faz apenas o ‘meio de campo’ da operação de compra e venda dos ativos, normalmente essas operações são feitas pelo home broker. Assim o investidor também possui uma conta na CBLC onde são custodiadas suas ações. Eventualmente, se a corretora quebrar, irá acontecer uma intervenção do Banco Central do Brasil e da Comissão de Valores Mobiliários, todavia o investidor não é afetado.

Caso o investidor possua saldo na conta da corretora, o mesmo não é coberto pelo FGC - Fundo Garantidor de Créditos (para saber mais sobre o FGC clique aqui). Assim, não há ressarcimento por parte do banco central. O investidor pode recorrer neste caso ao MRP (Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízo) da bolsa pra tentar reaver o valor. Atualmente o MRP é limitado ao valor de R$ 120.000,00 por ocorrência e o investidor não precisa de advogado para ter acesso ao mesmo, o prazo é de até 18 meses a contar do fato gerador do prejuízo e prejuízos decorrentes de oscilações de preço não são ressarcidos, assim como operações no mercado de balcão.

O pedido deve ser encaminhado a Bovespa Supervisão de Mercado – BSM e em caso de negativa o investidor pode recorrer a CVM.

O minuto dinheiro recomenda aos investidores que mantenham saldos baixos na conta da corretora, afinal dinheiro parado não é bom, é melhor estar investindo, e sempre é bom ter a ajuda de um consultor financeiro.

* O texto reflete a opinião dos autores. O Minuto dinheiro não se responsabilizam por lucros ou prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso destas informações.

Ademir Cruz, formado em Ciências Contábeis, Contador CRC/AL 6450, leitor habitual da literatura financeira, Consultor Financeiro, irá demonstrar como pode ser interessante o mundo das finanças pela ótica da Bolsa de Valores.

 

 

PORQUE O SEU TEMPO É DINHEIRO!
Receba novas publicações no seu email. Diretamente para você a cada semana.
Dicionário Financeiro

Digite um termo para visualizar o seu significado.